Cumbe se destaca nos festejos juninos


Fogueira gigante é destaque durante os festejos juninos em Sergipe

Fogueira chama atenção pelo tamanho e desperta curiosidades. Em Cumbe tamanho é documento sim
Os festejos juninos mal terminaram mas tem gente que não esquece as folias populares. Isso porque no Estado que respirou forró durante todo o mês de junho até o início de julho, vários foram os atrativos que encantaram turistas e visitantes.
Para se ter uma ideia da variedade de festas, dentro do ciclo junino, podemos destacar não somente o barco de fogo em Estância ou a festa do Mastro em Capela, mas uma obra muito maior e que se for contada e não puder ser vista, pode parecer causo perdido ou até mesmo, coisas da cidade de Itu: é a fogueira gigante de Cumbe.
A atração que já virou atração na cidade, esse ano foi erguida com 15 metros de altura. Ela é tão alta que chega a ultrapassar os limites de comprimento da igreja matriz da cidade de Cumbe. Idealizada pelo Eliezer José dos Santos, a fogueira de Cumbe vem se tornando, a cada ano, um símbolo da cultura viva dos sergipanos. Em 2015, a fogueira bateu seu próprio recorde sendo montada durante quarenta e oito horas até alcançar quatorze metros e dez centímetros, dois metros e dez a mais que em 2014.
HISTÓRICO
Essa história de fogueira gigante começou há cerca de 25 anos, com o pai do idealizador, O Sr. Ronaldo, que herdou do seu pai o gosto por essa festa e que deu continuidade à tradição iniciada com o representante paterno. Uma história passada de geração em geração e de pai para filho.

Previous Minha pátria é o mundo
Next Abatedouros precisam de fiscalização

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *