“DAQUI UNS CINCO ANOS, ACREDITO QUE VAI TER FACULDADE”


Sergipana e formada em Direito, Sheilla Raquel custeia atualmente sua vida graças à vida de blogueira (Foto Anne Pacheco)

É o que diz a blogueira Iana Queiroz, que criou o “Vem, tem dica!” – um dos maiores perfis de divulgação de Sergipe

Sheilla Raquel Messias, 26 anos, ou simplesmente Sheilla Raquel – 52,6 mil seguidores no Instagram -, a partir deste ano, pode dizer com orgulho que mantém seus gastos com os lucros, os “louros” da vida de blogueira, sem ajuda de parentes. “O que era brincadeira virou coisa séria”, frisa a sergipana.
Formada em Direito, hoje, Sheilla se divide entre os estudos para obter a carteira de advogada e os trabalhos como blogueira. “Trabalhava no Banese Card, tinha carteira assinada e tudo, mas saí de lá (em 2013) para me dedicar a isso. Claro, naquela época, não ganhava tanto assim. A partir deste ano que consegui me manter sem a ajuda do meu pai”, informa. 
“Ser blogueira é um trabalho. Minha ferramenta de trabalho é o Instagram. Ganho dinheiro. Meu pai não paga conta alguma minha”, diz Sheilla. Ela faz questão de afirmar que: “não é tanta coisa assim que ganho, mas supre minhas necessidades”.

“NÃO COMPRO ROUPA”
A futura advogada ganhou projeção nas Redes Sociais – no Instagram – principalmente devido ao fato de ter feito cirurgia bariátrica e perder “N” quilos, eliminando a obesidade. Roda e vira, ela posta fotos de “antes e depois”, que motiva muitas pessoas a seguirem o mesmo caminho da eliminação das gorduras indesejáveis.
Sheilla explica como consegue sobreviver com a vida de blogueira: “Tem posts (no Instagram) que cobro e também ganho muita coisa, restaurante (almoço, jantar), inclusive roupas. Não compro roupa. Além de cobrar (cachê), ganho”. Ou seja, o lucro ela gasta com pagamento de contas básicas.
Sheilla confessa que não tem o apoio dos familiares para a empreitada que encarou na vida. Mas não liga muito para isso – de manhã estuda para a prova da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB – e de tarde investe nos trabalhos como blogueira. “Todos pensam que tenho que estudar, fazer concurso. A minha família acredita que não dá futuro ser blogueira. Dizem: ”você não vai ser bonita a vida toda””.

ABANDONOU EMPREGO
Se a família de Sheilla Raquel não a apoia muito, a família de Iana Queiroz apoia a vida de blogueira que a jovem de 26 anos leva há cinco anos. Formada em Jornalismo, no auge da página “Vem, tem dica!” – que criou junto com Ana Paula Aquino -, ela abandonou o emprego numa clínica para se dedicar a “blogueirisse”.
“O Instagram do “Vem, tem dica!” estava no auge, no final do ano passado, precisando se dedicar totalmente a ele. Então, saí da clínica. Meu pai, que é concursado, me deu a maior força para me dedicar ao “Vem””, relata Iana. Contudo, segundo ela, nem tudo são flores no universo das blogueiras.

Na área há cinco anos, Iana Queiroz crê que blogueira virará profissão. (Foto Anne Pacheco)

“A realidade de Aracaju é complicada. Se comparar a Maceió (terra natal de Iana), o cenário é totalmente diferente. Os empresários daqui só estão tendo visão agora (da importância das blogueiras). Mas tem gente que não valoriza ainda. Tem gente que quer que tiremos fotos com 300 looks, visitar a loja e dar em troca uma blusa”, relata Iana.
Por essas e outras, hoje Iana voltou a ter um emprego fixo, além de se dedicar ao “Vem, tem dica!”. “Tenho filho. Preciso de renda fixa. Blogueira não tem renda fixa. Às vezes, aparece trabalho, mas tem semana que não aparece nada”, informa. Atualmente, ela trabalha num salão de beleza.

LADO POSITIVO E NEGATIVO
Iana explica mais o que a desmotivou a dedicar 100% de sua vida como blogueira – além da desvalorização dos empresários e das incertezas com relação aos ganhos financeiros semanais, mensais. “Nas Redes Sociais as pessoas falam o que quer. Eu sou muito bem resolvida, mas muitos pensam que a internet é terra de ninguém. Você não tem noção!”.
Mas, claro, Iana elenca a série de fatores positivos que o universo de blogueira proporcionou. “Tem o lado do público que é muito bom. Recebo muita mensagem positiva. De dez, nove são positivas e uma negativa. Sou eternamente grata. Fiz inúmeros amigos através do “Vem, tem dica!”, revela.
Iana diz que nunca quis a vida de “famosa”. “Foi uma coisa que aconteceu. Criei o “Vem, tem dica!” sem pretensão alguma. Mas foi crescendo, crescendo. É permuta de academia, depilação, salão de beleza. O “Vem, tem dica!” é o maior perfil de divulgação de Aracaju”, destaca.

PROFISSIONALIZAÇÃO
Com o universo das blogueiras aumentando cada dia mais – afinal, quem não quer ganhar um monte de roupas, sapatos, acessórios, os famosos “recebidinhos”? -, Iana afirma que tem muitas jovens se submetendo a qualquer tipo de troca, preço, não se valoriza: “Eu digo sempre, tem que se valorizar”.
Iana vai além, crê que num futuro próximo blogueira virará profissão. “Daqui uns cinco anos, acredito que vai ter faculdade, curso técnico para a área. Hoje em dia, ser blogueira é uma ferramenta de comunicação. Em qualquer lugar tem blogueira, tem gente se achando blogueira (e não é). É a febre do momento”, afirma.
A jornalista incentiva que jovens sigam a carreira. “Várias pessoas me pedem conselhos. Eu digo: “Se jogue, se valorize, estude. Faça cursos de fotografia. Faça contrato (com clientes). Deixe tudo certinho”. Num precisa de advogado, mas faça pelo menos um roteiro e envie por e-mail (uma prova do que foi acordado)”, aconselha.

Previous BURACOS SEM FIM
Next NO ALTO DO TAMANDARÉ

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *