LIXÃO NAS RUAS


Lixo toma conta da esquina da Rua Paraíba com Alagoas, no Siqueira Campos Foto: Vieira Neto

Com coleta deficitária, Aracaju sofre com pontos de lixos nas vias.
Órgão da Prefeitura responsável pela administração do recolhimento de entulhos, detritos, a Emsurb coloca toda a culpa nos aracajuanos

Mesmo com toda a novela do lixo em voga – polêmicas e mais polêmicas com o contrato emergencial, Torre vs Cavo; licitação -, a atual gestão da Prefeitura de Aracaju, capitaneada por Edvaldo Nogueira, não se atenta ao mínimo: manter a cidade limpa, sem lixos espalhados pelas vias. Uma rápida andada pelo município, percebe-se, facilmente, vários pontos que são verdadeiros lixões.

Na esquina da Rua Paraíba com a Rua Alagoas, no Bairro Siqueira Campos, pode-se ver um desses lixões. “Vem os carroceiros e põem o lixo aí, juntando barata, rato. Eles botam gato morto também. Bota t udo de ruim. Incomoda muito. É gente de fora que faz isso”, relata José Carmo, comerciante da localidade.

Lixo toma conta da esquina da Rua Paraíba com Alagoas, no Siqueira Campos
Foto: Vieira Neto

De acordo com uma moradora da região, o lixão da Rua Paraíba com a Alagoas existe ali há anos. “A gente quer o problema resolvido. Uma equipe vem tirar o lixo, porém, colocam de novo. Mas também (as equipes da Prefeitura) nunca tiram tudo”, afirma ela. Na Avenida Deputado Airton Teles, no Bairro Santo Antônio, também se encontram lixões espalhados em pelo menos três pontos.

“CULPA DO CIDADÃO”
“Aqui é terrível. Tem um ponto mesmo que há uns dois meses a Prefeitura não recolhe o lixo. Aí, vem a chuva e entope tudo. O canal fica cheio logo e transborda. Situação bem caótica”, informa o polidor Edivan Pinheiro, 41 anos. Na visão dele, a Administração Municipal deveria colocar caixas coletoras ao longo da avenida.

Órgão responsável pela administração da coleta de lixo em Aracaju, a Empresa Municipal de Serviços Urban os – Emsurb – coloca toda culpabilidade dos pontos de lixões nos aracajuanos. “Total culpa da população. A Prefeitura de Aracaju disponibiliza uma estrutura para a coleta e recolhe lixo domiciliar de porta em porta”, afirma Augusto Aranha, assessor da Emsurb.

Segundo Aranha, a coleta é feita diariamente onde há alta densidade populacional, como o Bairro Santo Antônio, Cirurgia, Suissa, Inácio Barbosa. Então, por que não coletam corretamente o lixo deixado pelos cidadãos, a exemplo da Airton Teles? “Não é a Emsurb, a Prefeitura, o prefeito Edvaldo que joga o lixo nesses locais. Então, tem que haver uma educação da população de não jogar na via pública”, informa.

Para manter a Aracaju totalmente limpa, sem lixões, de acordo com Aranha, seria necessário contratar diversos garis/margaridas. “Teríamos que contratar cinco mil homens para dar vencimento a tudo isso. Infelizmente, é uma minoria que prejudica a todas”, afirma. Nem uma escala correta de coleta, campanha de conscientização entre moradores, entre os próprios coletores resolveria a situação?

Previous NA BRONCA “Dois pesos, duas medidas”
Next Confiança lança Projeto Dragão nos Bairros

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *