Pediatria do HUSE vai ser transferida


Transferência do setor de Pediatria deve acontecer até novembro (Foto: Arquivo Cinform/Arnon Gonçalves)

Secretaria anuncia ainda que estão previstas a transferência do Ambulatório de Retorno e a ampliação do setor de Oncologia

A Rede Estadual de Saúde irá receber melhorias nos próximos meses, informou a Secretaria Estadual de Saúde, ao anunciar a transferência do setor de Pediatria do Hospital de Urgências de Sergipe – HUSE – em local ainda a ser definido, para que seja transformado em Hospital Infantil. De acordo com o superintendente do HUSE, Luis Eduardo Correia, a mudança deve acontecer até o mês de novembro deste ano. O Hospital Infantil deverá oferecer Unidade de Terapia Intensiva  pediátrica, centro cirúrgico, pronto socorro e enfermaria.

“Nossa proposta é transferir a pediatria do Huse para outro local e transformá-la em um Hospital Infantil que terá uma estrutura completa e moderna para atender as crianças. O local que receberá o hospital ainda está sendo analisado e a transferência da pediatria é para termos mais espaço no Huse, melhorando ainda mais o atendimento à população”, declarou Luis Eduardo.

Com a mudança da Pediatria, o superintendente avalia que será possível ampliar o setor de Oncologia do hospital. Segundo Luis Eduardo, essa ampliação é uma exigência do Ministério da Saúde, e poderá ser cumprida após a transferência da Pediatria, o que deverá oferecer mais qualidade para os pacientes oncológicos.

Outra mudança anunciada pela SES é a transferência do Ambulatório de Retorno do HUSE, que deverá mudar para o Bairro Capucho, próximo do Centro de Acolhimento e Diagnóstico por Imagem – CADI. Essa mudança, segundo o o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, beneficiará o atendimento no HUSE e diminuirá o grande fluxo de pacientes no hospital.

“Este ambulatório é utilizado para retirada de pontos, gesso e revisões, por exemplo, procedimentos que deveriam ser de responsabilidade da Rede de Atenção Básica, mas o Huse, para não causar desassistência, presta esses serviços. No entanto, fizemos um estudo e iremos remover este setor para outro local bem próximo ao hospital, mesmo para liberar a área para outra atividade e facilitar e qualificar as ações do Pronto Socorro, o que, consequentemente, ajudará a desafogar o Huse”, afirma Almeida Lima.

 

Previous STJ garante direito de proprietário de imóvel contra possuidor de má-fé
Next Aldo Rebelo deixa o PC do B e pode concorrer à Presidência da República