Crime bárbaro. Polícia prende pai e filhos que mataram idosa


Foram presos neste final de semana por agentes civis da Delegacia de Polícia de Aquidabã os irmãos Atelmir Lima dos Santos, “Mi”, de 24 anos e James Lima dos Santos,  “Victor”, de 29 anos. Os dois são filhos de José Lima Santos, o conhecido “Salvador Ferreiro”, de 59 anos, preso no dia 09 de agosto. Os três são acusados de assassinato e ocultação de cadáver da idosa Vaudira Joaquim de Jesus, de 63 anos. O homicídio ocorrer no dia 7 de agosto , entre os povoados Tapuio e Arranhento, na zona rural de Aquidabã e chocou a população do município.

Dia do crime

Na segunda-feira, dia 7 de agosto, dona Vaudira saiu de casa, ainda pela madrugada, a fim de ir consultar-se no posto de saúde do povoado Arranhento. Foi quando ela sumiu. A partir desse sumiço, segundo o delegado Wanderson Bastos, teve início a investigação para verificar o paradeiro da idosa. “O sumiço, por consequência, fez com que duas de suas filhas fossem à delegacia no dia seguinte, para registrar o desaparecimento da mãe.

A Polícia Civil, com o apoio do Corpo de Bombeiros fez buscas à margem da rodovia que liga Aquidabã a Graccho Cardoso, na divisa entre os povoados Tapuio e Arranhento, local onde foram encontraram as vestes da vítima com vestígios de sangue. Foi achada uma cova, onde os acusados enterraram o corpo de Vaudira, precisamente dentro da propriedade de Salvador Ferreiro. O delegado prendeu o acusado em  flagrante de ocultação de cadáver, e representou pela sua prisão preventiva, em face do homicídio de Vaudira.

“A prisão de Salvador impulsionou nossa investigação e nos fez descobrir que seus dois filhos, James e Atelmir, seriam coautores do assassinato, disse o delegado. Tudo foi planejado com frieza, precisão e requinte. Os acusados prepararam, dentro da propriedade de Salvador, uma cova com cerca de um metro de profundidade. Assim, na madrugada da segunda, 7 de agosto, quando a vítima caminhava em direção ao posto de saúde, golpearam-na no rosto com um facão, amarraram-na com uma corda, laçando-a pela boca, e arrastaram-na uns quinhentos metros até o local da cova, onde atearam fogo em parte de seu corpo e a enterraram.

Ainda encharcaram a cova com querosene para que o cheiro do cadáver não atraísse a atenção de pessoas ou aves de rapina. Ademais, James e Atelmir embriagaram-se antes de cometer o crime. O mais sórdido nesse caso, entretanto, é que os acusados arquitetaram a morte de Vaudira exatamente às vésperas do aniversário de dois anos de morte do filho de Salvador, assassinado pelo filho dela”, esclarece o delegado.

Elucidado o crime, o delegado representou pela prisão de Altemir e James, que foi decretada no dia 24 de agosto. Salvador Ferreiro já estava preso desde o dia 9. Ele negou a acusação. James e Altemir se apresentaram na delegacia de Aquidabã na última sexta, 25, acompanhados de advogado. Eles optaram por permanecer em silêncio.

Mais notícias policiais
Previous A Torre Negra, adaptação da série de oito livros de Stephen King, chega aos cinemas
Next Emprego. Oportunidade na Polícia Militar em Alagoas (oficial e soldado)