Mais de 30 mil alunos da rede municipal de Aracaju ficarão sem aulas


Docentes da rede pública de Aracaju deflagraram greve por tempo indeterminado na última segunda-feira, 28 (crédito Ascom Sindipema)

Professores entrarão em greve a partir desta sexta-feira, 1º, por tempo indeterminado

Mais de 30 mil alunos da rede municipal de ensino de Aracaju ficarão sem aulas a partir desta sexta-feira, 1º, data em que os professores entrarão em greve por tempo indeterminado. A paralisação ocorrerá devido ao fato da Prefeitura não conceder a revisão do piso salarial nacional do magistério, em vigor desde janeiro deste ano.

De acordo com o Sindicato dos Profissionais de Ensino do Município de Aracaju – Sindipema -, por meio da comissão de negociação da Prefeitura, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, deixou claro que não concederá aumento aos docentes neste ano, desobedecendo, desta forma, a Lei Federal nº 11.738, de 16 de julho de 2008.

Para completar a situação, segundo o Sindipema, o prefeito de Aracaju informou que manterá diálogo com os professores sobre o pagamento do piso de 2017 somente em 2018. Revoltados, os docentes classificaram como descabida e afrontosa a proposta enviada por Edvaldo.

A decisão de entrar em greve foi adotada pelos professores da rede municipal em assembleia geral do Sindipema, que ocorreu na tarde da última segunda-feira, 28. Nesta terça-feira, 29, os docentes retomaram às salas de aula apenas para cumprir o prazo legal de 72 horas destinado ao aviso da decisão de paralisação à Prefeitura e à Secretaria Municipal da Educação.

Previous Fim do horário eleitoral gratuito tramita no Senado
Next Versatilidade dos revestimentos 3D