Almir Dias, ídolo de São Bento e Confiança, fica dividido: ‘não tem favorito’


Meia esquerda legítimo e “das antigas”  falou sobre esta decisão

Um ídolo das torcidas azul e branco com o coração “cortado ao meio”. Assim está o experiente Almir Dias, 35 anos, que fez história nos dois clubes que definem vaga para o acesso para a Série B de 2018, São Bento e Confiança. O primeiro jogo é domingo no Batistão, e o segundo dia 23 no CIC.

Um dos ídolos das duas torcidas, o meia esquerda “das antigas” e legítimo, como ele mesmo se define, falou sobre o duelo entre paulistas e sergipanos. Para Dias, um encontro onde não há favoritos, colocando de um lado, segundo ele, um ótimo time do Bentão, bem comandado por Paulo Roberto, e um Confiança numa crescente e muito forte, do técnico Ailton Silva.

Dias destacou a importância do fator torcida nos dois jogos, onde espera casa cheia no CIC e no Batistão, mas ressaltou a importância de um bom resultado na primeira partida, que pode ter grande peso numa definição tão equilibrada.

O meia, que espera encerrar a carreira em dois anos, para quem sabe, seguir no futebol em outra função, também elogiou os trabalhos dos treinadores Paulo Roberto e Ailton Silva. Ele também que está com o coração dividido e irá torcer para que vença o melhor nos dois jogos.

Começou sua carreira na base do São Paulo em 2002, e de lá para cá, em 15 anos, passou por Portuguesa, Mineiros, Guaratinguetá, Toledo, Rio Verde, Noroeste, Cianorte,Botafogo-PB, Olimpia, Novorizontino, Ypiranga, Aymoré, São Bento, Confiança, Uberlandia, Barretos e River. Em 2017 jogou pelo Luziãnia.

Almir Dias é querido pelo torcida do Confiança.

Almir Dias é querido pelo torcida do Confiança.

Foi uma satisfação jogar por esses dois grandes times, o Confiança, onde cheguei em 2015 e já fui campeão estadual, bi e chegando no mata-mata no Brasileiro onde, infelizmente perdemos para o Londrina e onde fui o artilheiro com seis gols, a três gols do artilheiro do torneio, o Frontini.

Sempre com um carinho enorme dos torcedores nas ruas e até hoje recebo pedidos para que volte ao Confiança. No São Bento participei de um momento único, no inicio do crescimento, num período onde o São Bento estava quase “acabado”, muito ferido. Aí essa grande diretoria que está aí pegou o clube em 2013, conseguimos o acesso (da A3) para a A2 de 2014. E no fim de 2013 cheguei no São Bento trazido pelo Paulo Roberto, conseguimos o acesso e depois fizemos uma grande campanha na Copa Paulista e só fomos eliminados pelo Botafogo com dois empates de 1 a 1, antes das semifinais. E dali em diante o São Bento somente cresceu e hoje vive um grande momento se consolidar e fazer história.

FAVORITISMO

Para Almir Dias são duas grandes equipes que ele coloca 50% para cada uma. “O Confiança vem numa crescente depois de estar para cair, subiu no momento certo e classificou na última rodada e teve na reta final três a quatro vitórias seguidas”.

–  O São Bento faz um campeonato brilhante, sempre no G4, fator importante para quem quer subir. Os dois chegam com uma igualdade enorme, pelo peso da camisa que tem, das torcidas que têm, tanto o Confiança no Nordeste quanto o São Bento em Sorocaba. São duas nações azuis e todos poderão ver como ficará o Batistão e o CIC nestas duas decisões, lotados, entupidos e dois times em igualdade de condições para buscar o título.

Almir Dias coleciona acessos pelo São Bento. (Foto: Jesus Vicente)
Almir Dias coleciona acessos pelo São Bento. (Foto: Jesus Vicente)

A torcida é fundamental nesse momento. Tenho dois acessos com Guará e Guarani, fora A2, totais de nove acessos e posso falar isso. Perdemos o acesso em 2015 no Confiança para o Londrina, mas colocamos 18 mil no Batistão num jogo onde cansamos de perder gols, ficamos no 0 a 0, e no segundo jogo com 30 mil em Londrina perdemos por 1 a 0. Mas a torcida é muito importante. O peso de uma torcida no Nordeste é diferente. Tem treino que vem duas, três mil pessoas assistir.

E a torcida do Confiança é um espetáculo e os jogadores que não tiveram a chances de jogar no Nordeste ou enfrentar um grande time no Nordeste, Confiança, Santa Cruz, Fortaleza, Sport, vão ver. São 15, 18 mil num estádio aconchegante e com o torcedor jogando com o time o tempo inteiro. Num gramado muito bom e o time adversário vendo a torcida da casa de perto o tempo todo.

Leia mais

Presidente do Confiança convoca nação azulina para grande festa. Veja o vídeo

Seguindo o Trem Azul. Torcedor vai acompanhar o Confiança

Previous Garotinho é preso no Rio durante programa de rádio
Next CINFORMANDO – Projeto de Gustinho merece apoio geral e irrestrito