Bolívia acerta a trave e quase marca. Alysson contou com a sorte


O Brasil enfrenta, nesta quinta, às 17h, a Bolívia e sua altitude. Se o jogo não será decisivo o Brasil em termos de vaga na Copa do Mundo de 2018, também não pode ser desprezado. Como ensina a história, os 3.600 metros de altura da capital boliviana podem ter papel importante na definição de Tite sobre quem estará, ou não, na lista final do Mundial.

Embora não seja uma grande força do futebol mundial, a Bolívia consegue meter algum medo no Brasil. Em La Paz, por exemplo, venceu os três últimos confrontos que fez contra a seleção, sempre em jogos oficiais, somando um jejum de 20 anos. Foi lá que, em 1993, o futebol verde-amarelo foi derrotado pela primeira vez nas Eliminatória sem um jogo que marcou a geração do tetra.

Com a vaga para o Mundial da Rússia definida, Tite aproveita os jogos finais das Eliminatórias para avaliar os jogadores. “Não gosto de falar em testes, mas oportunidade. E eles precisavam aproveitar. Não adianta esconder. Eles estão disputando ali, sim. Mas uma disputa leal, coisa bacana. Estamos em uma fase de consolidar o time, preciso ver as opções que tenho”, explicou o técnico, mostrando que o jogo na capital boliviana não tem qualquer caráter.

FICHA TÉCNICA BOLÍVIA x BRASIL

Data e hora: 5 de outubro de 2017 (quinta-feira), às 17h (de Brasília)
Local: Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Auxiliares: Diego Bonfa e Gabriel Chade (ambos da Argentina)
Transmissão na TV: Globo e Sportv

Bolívia:
Lampe; Raldes, Valverde, Gutiérrez, Bejarano e Morales; Justiniano, Arce e Raúl Castro; Marcelo Moreno e Fierro
Técnico: Mauricio Soria.
Brasil Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.
Técnico: Tite
.

Previous Fim da estabilidade. Aprovado projeto que demite servidor público efetivo
Next Georgeo Passos critica saída dos delegados que combatiam crimes contra a administração pública