Veja vídeo de Eunice Dantas. Ela fala sobre exoneração de delegados e diligências da PF


O CINFORM divulgou, em primeira mão, as informações
da Procuradora 
Eleitoral e acompanhou a entrevista
coletiva concedida na sede do Ministério Público Federal

Mais uma vez o CINFORM se antecipa aos fatos e publica informações referentes às investigações contra o prefeito da capital, Edvaldo Nogueira. A repórter Juliana Paixão falou agora pouco, com exclusividade com a procuradora Eunice Dantas, sobre o caso. Segundo a procuradora, “novas diligências serão realizadas para fortalecer o conjunto de provas”.

A procuradora regional eleitoral, Eunice Dantas deve requisitar à Polícia Federal nos próximos dias novas diligências para investigar o financiamento da campanha do então candidato à prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

As provas compartilhadas pela Justiça Estadual que chegaram às mãos da Procuradora Eleitoral não são suficientes para a denúncia que ela pretende oferecer ao Tribunal Regional Eleitoral, caso confirme a participação do prefeito no recebimento de valores que foram sacados nas vésperas das eleições 2016.

De acordo com as investigações da Deotap – Departamento Especializado de combate ao crime contra a administração pública e a ordem tributária – o empresário José Antônio Torres Neto realizou saques na ordem de R$ 4 milhões, na “boca do caixa”.

Daqui a pouco Eunice Dantas concede entrevista coletiva na sede da Procuradoria da República em Sergipe, quando vai falar sobre o inquérito que abriu para investigar a prática do crime de falsidade ideológica, previsto no art. 350 do Código Eleitoral, tendo como autor, o prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira.

A procuradora do Ministério Público Eleitoral também irá se pronunciar sobre o compartilhamento de provas entregues pela 3a. Vara Criminal no dia de ontem e publicada com exclusividade pelo CINFORM. Eunice Dantas vai analisar toda documentação do inquérito policial comandado pela Deotap

É certo que a procuradora investigue as conversas telefônicas e trocas de mensagens entre Edvaldo e Torres. Eunice Dantas não deve se furtar de responder questões relacionadas à exoneração dos delegados da Deotap, Danielle Garcia e Gabriel Nogueira.

Você acompanha a cobertura completa aqui no www.cinform.com.br

 

EXCLUSIVO! áudios das conversas de Edvaldo e dono da Torre

As mídias referentes a conversa entre o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira e o dono da Empresa Torre, José Antônio Torres Neto, finalmente foi entregues pelo cartório da 3a. Vara Criminal ao servidor da Procuradoria Regional Eleitoral, José Fernandes Veira. A partir de agora, a procuradora Eunice Dantas vai dar prosseguimento ao inquérito que apura crime de falsidade ideológica previsto no art. 350 do Código Eleitoral.

Sabe-se pela decupagem do áudio que no diálogo entre Edvaldo e Antônio Torres, na véspera da eleição para prefeito em 2016, o prefeito e o empresário falam sobre o saque de R$ 4 milhões. Esse valor foi comprovadamente retirado na boca do caixa, e confirmado pelo Coaf, órgão de administração financeira que atestou a movimentação feita por Antônio Torre.

A procuradora Eunice Dantas vai analisar as provas, que somente hoje está sendo compartilhada, para, em se caracterizando a autoria e materialidade, promover a ação penal eleitoral contra o prefeito da capital. Eunice deverá ouvir tanto o prefeito quanto o empresário sobre a movimentação financeira de R$ 4 milhões, um dia antes das eleições.

Quais os interesses que os delegados Danielle
e Gabriel contrariaram e foram exonerados?

Crime avança em Sergipe, SSP nega e
OAB  alerta para gestão incompetente

 

 

Previous Nostalgia: sergipanos têm encontro marcado com Xuxa em Salvador
Next Sergipe marca presença em maior evento do mercado imobiliário na América Latina