PM apreende meia tonelada de maconha durante fiscalização em Cristinápolis


Apreensão ocorreu depois que os policiais foram acionados por auditores da Sefaz

Militares da Companhia de Polícia Fazendária apreenderam cerca de 500 kg de maconha prensada que eram transportandos em um caminhão. A ação foi registrada no fim de semana na BR-101 em Cristinápolis, durante uma fiscalização de rotina dos auditores fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). O motorista do veículo, que estava acompanhado da esposa e de uma filha, foi preso e encaminhado até a Delegacia Regional de Itabaiana. Ele alegou que não sabia da existência da maconha em meio a carga, pois ela era oriunda de uma transportadora.

Nos primeiros 15 dias de outubro, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) já contabilizou a apreensão de mais de uma tonelada de maconha no Estado.

De acordo com a assessoria de imprensa da SSP, o comandante do Policiamento Militar da Capital, coronel Vivaldy Cabral, informou que a prisão ocorreu após os agentes de segurança desconfiarem da atitude do condutor do veículo. “Com todos os elementos que constituem o flagrante o casal foi conduzido para a Delegacia de Itabaiana onde foi feito o procedimento. A Polícia Civil obviamente agora vai investigar para saber a origem e o destino da droga, pois eles alegaram que estavam se dirigindo para o estado de Pernambuco vindo do Estado de São Paulo”, esclareceu.

O coordenador do Departamento de Narcóticos, delegado Osvaldo Resende informou que as investigações serão aprofundadas no sentido de se chegar a outros possíveis envolvidos no crime. “Vamos verificar o itinerário da droga e a possibilidade de outras pessoas estarem envolvidas. Temos 30 dias para concluir esse inquérito policial e assim faremos, com toda a apuração necessária para esclarecimento desse fato”, finalizou.

Fantasia de Joanny se transformou em pesadelo

Procuradora Eleitoral deve oferecer denúncia de “caixa 2” contra Edvaldo Nogueira

 

Previous Indústria do Entretenimento dribla a crise e aquece a economia sergipana
Next Tribunal Eleitoral explica o que pode ocorrer com prefeito por prática de “caixa 2”