Colégio Amadeus publica comunicado aos pais, em defesa dos alunos


Assim que as 12 alunas confirmaram que foram vítimas de assédio sexual praticado pelo professor de Física, Rafael Santana, o Colégio Amadeus adotou uma postura de sair em defesa das estudantes. Primeiramente ouviu as reclamações delas e em seguida chamou o professor para comunicar que ele estava sendo desligado da instituição por conta de uma conduta moralmente reprovável.

O diretor financeiro, José Augusto do Nascimento disse que o tempo entre a denúncia e a dispensa do professor foi no período de duas horas. Ouvimos todos os envolvidos, encaminhamos nossas alunas para acompanhamento psicológico e entramos em contato com os pais das vítimas. Um caso dessa natureza requer providências imediatas, destacou o representante da instituição de ensino.

Hoje de manhã um dos diretores do Amadeus compareceu à delegacia especial da criança, e do adolescente vítima para prestar esclarecimento à delegada Roberta Fortes sobre a idade das vítimas. Ele estava acompanhado da psicóloga do Colégio, que também revelou o abalo emocional que as alunas sofreram. Após prestar informações à polícia o diretor disse que o Colégio vai continuar acompanhando suas alunas e dando todo o apoio necessário.

Em comunicado aos pais o Colégio reforça:  “Lamentamos profundamente informar aos senhores que identificamos uma ação, por parte de um professor de nossa Instituição, absolutamente incompatível com a postura de um educador que lida com a formação de jovens.

Mal entendido ou assédio sexual? Alunas acusam, colégio demite e professor se defende

Alunas do Amadeus registram boletim de ocorrência na
delegacia e pedem abertura de inquérito policial contra professor 

Previous Alunas do Amadeus registram boletim na delegacia e pedem abertura de inquérito contra professor
Next Aracaju recebe Projeto Praia Limpa neste domingo