Bandidos invadem Parque dos Falcões, fazem reféns, roubam aves, dinheiro e fogem


Foto: divulgação

Objetos e equipamentos foram destruídos e a renda foi levada

Mais um caso de violência em Sergipe foi registrado, dessa vez em Itabaiana. O Parque dos Falcões, o único centro de criação, multiplicação e preservação de aves de rapina da América do Sul, foi invadido por seis homens armados que fizeram funcionários de reféns, amarrando-os numa corda e agredindo-os. Uma das mulheres que trabalham no Parque foi ameaçada por um dos assaltantes a manter relações sexuais. Os bandidos mataram uma ave de rapina da espécie gavião-pedrês, mais conhecida como gavião prateado, e levaram cinco aves, sendo dois pássaros, dois gaviões e um papagaio.  Objetos e equipamentos foram destruídos e toda renda arrecadada no dia foi levada. O caso aconteceu ontem, 12.

A mulher,  vítima de violência sexual, informou que a quadrilha espancou bastante os empregados e  que falavam muita pornofonia. Quando percebeu que seus colegas poderiam ser assassinados, ela disse onde a renda se encontrava, no auditório, os bandidos nervosos a jogaram no banheiro. Por questão de segurança, a vítima não se identificou.

Enquanto um empregado conseguiu escapar do local em que se encontrava amarrado para chamar a polícia, os assaltantes perceberam a movimentação e fugiram do Parque. A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe emitiu uma nota informando que rondas foram feitas nas imediações do centro, mas a quadrilha não foi encontrada. Será instaurado um inquérito na delegacia de Itabaiana.

O sócio-fundador do Parque, Alexandre Correia, teve o nariz e os dentes quebradas. No vídeo abaixo ele conta detalhes do assalto.

 

Leia mais:

CINFORM flagra servidor da Emsurb cobrando taxa ilegal no cemitério São João Batista

Saúde faz propaganda enganosa de veículos ‘novos’ do Samu já com 5 anos de uso

Previous Empresas devem R$ 7 bilhões ao estado e Força-tarefa quer recuperar os recursos
Next Final de semana sangrento em Sergipe. 29 pessoas morreram, 18 foram vítimas de homicídio