Certidões de nascimento, casamento e óbito terão modificações


Foto: divulgação

As mudanças valem para todo Brasil

Com o intuito de fazer com que o documento se torne o número de identidade civil único, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mudou os registros que passaram a conter, entre outras coisas, o número do CPF.

Ao invés de ter o termo “genitores”, os documentos passam a levar o termo “filiação”. Crianças que possuem dois pais ou duas mães, levarão o nome deles nos registros. A ação também vale para casais que optaram por reprodução assistida e doação de material genética.

De acordo com o CNJ, nas certidões de óbito, o lançamento de todos os documentos permitirá o cancelamento automático dos documentos do falecido pelos órgãos públicos.

Mais informações no site do CNJ.

 

Leia mais:

Diretor geral da PF discorda que Temer
tenha envolvimento no caso JBS

Terra tremeu esta semana no sertão sergipano

Previous Youtuber sergipano Diogo Paródias participa da apresentação do American Music Awards
Next Aracaju recebe Oficina de Desenvolvimento e Inteligência Emocional