Sergipe amanhece com bloqueio e sem transporte coletivo


Bloqueios em avenidas e rodovias, terminais vazios… assim Aracaju acordou nesta terça-feira (5). Mesmo com a votação da reforma da previdência saindo da pauta desta semana no Congresso, a greve geral convocada por sindicatos e centrais sindicais foi mantida no estado.

Os manifestantes bloquearam a Avenida Marechal Rondon com pneus em frente à empresa de ônibus Progresso. . Já os agentes da SMTT fecharam a via na altura da rótula da Deso, e na rótula que fica próxima à Universidade Federal de Sergipe, para evitar confronto e acidentes de trânsito.

Com todas as garagens de empresas de ônibus de Aracaju bloqueadas, os ônibus não estão circulando. Os terminais de integração da cidade permanecem vazios nesta manhã. A SMTT de Aracaju, através da assessoria, afirmou que os taxistas estão autorizados a rodarem como táxi-lotação durante o dia.

A superintendência municipal confirmou quatro bloqueios até a metade desta manhã: Ponte Aracaju-Conjunto Marcos Freire (N.S. do Socorro), Ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros, Ponte Aracaju-Conjunto João Alves (N.S. do Socorro) e Avenida Marechal Rondon. Fotos enviadas a nossa redação mostram ainda um piquete também na rodovia BR-235, na saída de Aracaju.

O Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) também aderiu à greve e as agências não abrirão nesta terça.
Os grevistas sairão nesta manhã da Praça General Valadão tentando convencer os comerciantes da região a não abrirem as lojas do centro comercial da cidade.

Está marcado para as 14h, em frente ao Palácio dos Despachos (DIA), na avenida Adélia Franco, um ato público dos servidores estaduais contrários aos desmontes do Governo Estadual na saúde, educação e segurança pública.

Anterior Justiça nega habeas corpus de Ana Alves
Próximo Au revoir, François!