Moradores aguardam conclusão da obra do Canal 3 do Augusto Franco


Baratas, escorpiões, ratos passaram a ser dia a dia da população da primeira etapa do Augusto Franco devido ao não fechamento da “Canal 3”, como é conhecida, localizada na Avenida Caçula Barreto. Moradores da região denunciaram à equipe do CINFORM a situação que passam nos últimos anos.

Dois canais do conjunto Augusto Franco foram cobertos há seis anos, representando mais saúde aos habitantes das regiões, no local, ciclovias foram construídas, além de academias a céu aberto. Porém, a canal da Avenida Caçula Barreto apenas ficou na promessa.

O canal localizado na Avenida Caçula Barreto começou a ser coberta na gestão do prefeito passado, mas em pouco tempo a obra ficou parada. Após o começo de obra as reclamações dos moradores da região se intensificaram.

O contador Juscelino Julião que mora em uma das ruas paralelas a canal comenta que a paralisação traz diversos prejuízos, como o surgimento de escorpiões com freqüência.

“A saúde pública fica em aberto em todos os níveis, contaminações e ela coberta tudo isso evitaria, desde quando aja uma limpeza completa nas coberturas”, comentou o contador.

Em frente a canal a funcionária de um ponto comercial que vende galinhas abatidas, Evalda Campos, acha que fechando a canal o movimento melhorará, já que mais pessoas estarão circulando na região. Evalda destaca que a situação atual está insustentável. “A sujeira, os ratos, as baratas, além do fedor. Tem horas que é insuportável, tem dias que fede muito”, destacou

A dona do estabelecimento que preferiu não se identificar comentou que após a cobertura das canais quatro e cinco o número de insetos no local piorou. “Barata nunca teve aqui e agora precisamos fazer dedetização a cada quatro meses, o que antes não precisava”, reclamou.

Segunda começa

Segundo a Emurb a obra de pavimentação e drenagem das avenidas Caçula Barreto e Dr. Tarcísio Daniel dos Santos, no Conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia, terá início na próxima segunda-feira, dia 22. A Prefeitura de Aracaju vai investir R$ 5.388.005,14 na obra, que consiste no recapeamento asfáltico de toda a avenida, revestimento e cobertura do canal, construção de calçadas e sinalização vertical e horizontal. A obra tem o prazo de execução de 365 dias.

Previous Coronel PM Rocha critica proposta do senador Valadares
Next Prevenção ao vírus HIV deve ser reforçada durante o carnaval