Valdeilson dos Santos, o Dedé, é morto em operação no Rio de Janeiro


Dedé (esq.) e Satanás (dir.) (Foto: Divulgação/SSP)

Ele foi o mentor do assalto ao Parque dos Falcões, em novembro

 

O compartilhamento de informações entre a Divisão de Inteligência (DIPOL) e a Polícia Civil sergipana e a Polícia Militar do Rio de Janeiro resultou na localização de Valdeilson Luiz dos Santos, conhecido como Dedé. Ele reagiu a voz de prisão e trocou tiros com a polícia na cidade de Macaé (RJ). Ele foi encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Com ele foi apreendido uma arma de fogo, drogas e touca ninja. Wellington Santos Vieira, conhecido como Satanás, conseguiu fugir da ação policial.

CRIMES

No dia 22 de outubro de 2017, Dedé deflagrou diversos tiros contra o fórum da cidade de Areia Branca. Em 12 de novembro, ele invadiu e roubou com violência o Parque dos Falcões, no município de Itabaiana, matando inclusive diversas aves raras. Já em dezembro de 2017, Dedé, Satanás e outros dois comparsas assassinaram o Capitão reformado da Polícia Militar, Nunes.

 

Governo do Estado cancela processo de privatização da Deso

Moda de aparelhos ortodônticos pode causar danos irreversíveis e até perda de dentes

Previous Governo do Estado cancela processo de privatização da Deso
Next Luciano Bispo: o Senhor dos Concursos