Caminhada detecta problemas socioambientais no Jabotiana


Por Henrique Maynart

Sustentabilidade e contemplação. Na manhã de sábado, 19 de maio, o movimento Jabotiana Viva organiza a 6ª edição da ‘Excursão Ecológica’ na colina do Reservatório 6. A excursão ocorre em parceria com a Companhia de Abastecimento de Sergipe – Deso. Na atividade, os participantes farão o reconhecimento de problemas socioambientais do bairro em uma caminhada de 2 quilômetros, além de contemplar a vista da cidade no alto da colina.

Ocupação irregular do solo, agravos à fauna, flora e questões hidrográficas, sobretudo relacionadas ao Rio Poxim, constituem o bojo de problemas detectados pelo movimento. O Jabotiana Viva organiza a atividade no intuito de denunciar as injustiças de um planejamento urbano desigual e pouco participativo. De acordo com Joseilton Nery, membro do movimento, a atividade aumenta o poder de consciência e estimula a mudança de atitude em relação à comunidade.

“Ela dá uma visibilidade in loco às questões da da ocupação desleal do solo, o ataque ao Rio Poxim, o descarte irregular dos resíduos sólidos, a moradia precária, o desmatamento da Mata Atlântica e extinção dos manguezais, bem como aterramento de lagoas, para atender à sanha do lucro das empreiteiras e mercado imobiliário. Tudo isso em apenas 2 quilômetros”, ressalta.

A excursão terá início às 8h. Concentração na sede da Associação de Moradores do Jabotiana Avenida Cezartina Regis – que separa os conjuntos Sol Nascente e Juscelino Kubistchek – passando pelo conjunto Santa Lúcia, Estrada da Cabrita e via de acesso à colina do Reservatório 6, da Deso.

Previous Copa do Nordeste ganha novo formato para 2019; dirigentes sergipanos comentam
Next Cine Orquestra: ORSSE apresentará clássicos de Hollywood em concerto