Cuidados com a pele no frio


Dermatologistas alertam para doenças e ressecamento da pele

Apesar do estado de Sergipe não ter um inverno tão rigoroso quanto outras regiões do país, as temperaturas mais baixas, a redução na unidade do ar e, consequentemente, a menor transpiração do nosso corpo fazem com que o ressecamento da nossa pele e lábios seja mais intenso. A dermatologista Paula Leão comenta que além de hidratar o corpo após o banho, as pessoas devem beber muita água.

“Durante o inverno, é comum que a ingestão de água seja reduzida, mas isso é um erro. Hidratar a pele logo após os banhos também é importante, já que esse é momento em que há melhor absorção dos hidratantes pela pele ainda úmida”, explica.

Os banhos quentes e demorados também ajudam a ressecar a nossa pele. Segundo a dermatologista Andrezza Nascimento, eles removem a oleosidade natural da pele. “Esses banhos colaboram para o ressecamento da pele, que se torna esbranquiçada, indicando desnaturação de proteínas da pele, devido à remoção da oleosidade natural de forma mais intensa. Isso reduz o manto lipídico que retém a umidade da pele, muitas vezes, ocasionando coceira”, comenta.

Dra. Andrezza Nascimento

As dermatologistas lembram que, mesmo com o tempo nublado, os protetores solares devem ser utilizados e reaplicados a cada duas horas. Isso porque a radiação ultravioleta atravessa as nuvens e continua sendo prejudicial a nossa pele.

O ressecamento da pele pode favorecer o surgimento de algumas doenças de pele, como a dermatite seborréica (caspa) e a dermatite atópica. Já nos diabéticos, as infecções cutâneas que ocorrem por eles serem mais vulneráveis à bactérias e fungos, também podem ser prevenidas se a pele for bem hidratada.

 

 

GRÁVIDAS

Segundo a dermatologista Andrezza Nascimento, as grávidas precisam redobrar a atenção com a pele nessa época do ano. Para evitar a formação do melasma, que são manchas escuras na face, devido às altas taxas de hormônios na gestação, e o ressecamento da pele, elas devem consultar um especialista para saber qual o hidratante e protetor solar apropriado.

“As grávidas têm uma maior facilidade de formar melasma e, às vezes, por não usarem protetor solar, piora o quadro. Outra coisa, como o abdômen está crescendo de maneira rápida, o ressecamento da pele devido à falta de ingestão de água e uso de hidratantes, podem desenvolver estrias com maior facilidade”, comenta.

PROCEDIMENTOS E TRATAMENTOS

Dra. Paula Leão

O inverno é a época do ano mais indicada para a realização de alguns tratamentos e procedimentos estéticos que requerem que o paciente evite a exposição ao sol, como peelings e lasers. Isso porque, devido ao clima mais chuvoso e nublado, as pessoas vão com uma frequência muito menor as praias e piscinas.

A dermatologista Paula Leão explica que esses procedimentos atenuam manchas, cicatrizes e estimulam a produção de colágeno, proteína que dá estrutura, firmeza e elasticidade à pele.

“Os peelings consistem na aplicação de substâncias químicas que destroem as camadas superficiais da pele, que se regenera posteriormente com um aspecto melhor. Já o Laser é uma tecnologia em que é emitida radiação contra determinado alvo na pele, desde pigmentos (manchas de sol) até a água, que é o alvo no rejuvenescimento. Existem vários tipos e sua aplicabilidade é vasta na dermatologia. Podem ser tratadas manchas, lesões vasculares, estrias e rejuvenescimento (melhora da qualidade da pele, rugas e aspecto dos poros)”, explica.

Previous Emprego & Oportunidade. Vagas para Aracaju
Next Festival de Inverno de Garanhuns inicia dia 19