Dia dos Pais aquece a economia de Sergipe


Lojistas estão esperançosos para driblar a crise financeira

Com a aproximação do Dia dos Pais, o movimento cresceu nos centros comerciais de Sergipe e também nos shoppings da Grande Aracaju. A data que é muito esperada pelos lojistas aquece a economia. Os últimos dias que antecedem a data sempre são de corre-corre dos ‘atrasadinhos’, movimento intenso nas lojas e muita expectativa dos comerciantes que se mostram otimistas em relação às vendas.

 

Dia dos Pais é comemorado neste domingo

O Dia dos Pais é o quarto melhor período para o festivo para faturar, perdendo apenas para o Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados. É uma boa oportunidade para vários seguimentos conseguirem um lucro extra.

Embora os brasileiros ainda estejam sensíveis aos efeitos da lenta recuperação econômica e do desemprego, a maioria (61%) dos consumidores deve ir às compras neste Dia dos Pais. A conclusão é de um levantamento feito em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Ao todo, a expectativa é de que quase 93 milhões de pessoas façam alguma compra no período, o que deve movimentar uma cifra aproximada de R$ 13,9 bilhões nos setores do comércio e serviços.

Termômetro
Comemorado tradicionalmente no segundo domingo de agosto, o Dia dos Pais é considerado por muitos o ‘patinho feio’ das datas comemorativas por não injetar cifras tão expressivas como Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados. Mesmo assim, a comemoração serve de termômetro para analisar o desempenho do varejo no segundo semestre, ainda permeado por incertezas no campo político e por uma recuperação econômica gradual.

“As tradicionais datas comemorativas demonstram um forte apelo emocional e muitas vezes até se descolam do ambiente de crise, que segue impactando o orçamento das famílias. Tanto é que nas últimas três datas comemorativas deste ano, o varejo apresentou crescimento nas vendas. Os resultados, contudo, foram discretos e não revertem as perdas acumuladas durante a crise. Ainda assim, servem de alento para impulsionar a retomada da economia”, explica o presidente da CNDL, José Cesar da Costa.

Apesar de a intenção de presentear no Dia dos Pais ser elevada, a maior parte dos brasileiros está cautelosa na hora de gastar. Do total de potenciais compradores, 40% disseram que planejam gastar a mesma quantia que no ano passado. Os que vão desembolsar menos formam 16% da amostra, ao passo que 32% acreditam que vão gastar mais.

Entre as pessoas que vão às compras, o valor desembolsado com o total de presentes será, em média, de R$ 149,27 – valor que diminui para R$ 139,36 quando considerados somente os consumidores das classes C, D e E. De acordo com o levantamento, a maior parte (50%) pretende comprar apenas um presente para o Dia dos Pais. Os que vão adquirir dois presentes somam 34% da amostra. Os problemas econômicos que o país atravessa são a principal razão da cautela dos compradores.

Comércio em alta
Luiz Dantas, é vendedor em um stand de produtos e acessórios para eletrônicos em um shopping de Aracaju. Ele afirma que o movimento tem aumento consideravelmente nos últimos dias devido à proximidade do Dia das Mães. Entre os produtos mais procurados estão as capas de celulares – iten que consegue agradar os mais variados gostos.

Perfumes são boas opções para presentes

“As capinhas estão em alta, pois possuem vários modelos que vão dos mais simples aos mais elaborados. Além disso, elas também podem ser personalizadas. Alguns filhos pedem para colocar a foto deles ou da mãe no intuito de dar de presente. É sempre uma boa opção e que agrada muito”, afirma Álvaro.

Prática comum entre os brasileiros, a mania de deixar tudo para a última hora também está presente neste período. É na semana anterior ao Dia dos Pais que o comércio registra um salto substancial nas vendas. Até domingo, serão dias de lojas cheias de filhos escolhendo presentes.

A professora Vanessa Bastos foi uma das que deixou para comprar o presente na semana anterior à data. O mimo eleito casou com a personalidade do pai. “Comprei um tênis para ele correr. Ele é atleta e certamente, irá gostar”, comenta.

Os presentes mais procurados são os eletrônicos, sapatos, tênis, roupas e perfumes. Pensando nisso, O Boticário preparou opções para agradar a todos os estilos de papais – do sofisticado ao esportista. São presentes em embalagens especiais, além do lançamento de um nécessaire masculino, ideal para carregar na bolsa de trabalho ou de viagem. Os preços vão de R$ 39,90 a R$ 259. O grande diferencial para a data fica por conta dos estojos customizados contando as histórias das fragrâncias masculinas.

Anterior Aracaju recebe 'HAMLET, um espetáculo da Armazém Companhia de Teatro'
Próximo Sergipanos enfrentam inverno mais rigoroso dos últimos anos