Sérgio Moro aceita convite para ser Ministro da Justiça no governo Bolsonaro


(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O juiz federal Sérgio Moro aceitou, nesta quinta-feira (01), o convite de Jair Bolsonaro (PSL) para ser o novo ministro da Justiça. O principal juiz da Operação Lava-Jato e o presidente eleito se reuniram na casa de Bolsonaro, na manhã desta quinta.

Por meio de nota, Moro diz ter aceitado o “honrado convite” com certo pesar por ter que abandonar seus 22 anos de magistratura. “No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão”, comenta.

O juiz afirmou ainda que a operação Lava Jato seguirá com os demais juízes em Curitiba, mas que ele logo se afastará de novas audiências “para evitar controvérsias desnecessárias”.

MINISTROS CONFIRMADOS

O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, é o quinto ministro anunciado pelo novo governo. O Tenente-Coronel e Astronauta Marcos Pontes, primeiro brasileiro a ir ao espaço, foi anunciado ontem (31) como novo ministro da Ciência e Tecnologia.

Paulo Guedes, economista com forte atuação no mercado financeiro e na iniciativa privada, comandará a “superpasta” da Economia, que unirá os ministérios da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio.

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que tem sido o interlocutor da equipe de Bolsonaro com o governo do presidente Michel Temer, já foi anunciado como ministro da Csa Civil do novo governo.

Já para o Ministério da Defesa e Segurança, Bolsonaro anunciou o nome do General Augusto Heleno. General da reserva do Exército brasileiro, Heleno ficou conhecido por ter sido o primeiro comandante militar da missão de paz da ONU (Organização das Nações Unidas) no Haiti em 2004.

Previous Morre ex-presidente da CDL, Carlos Nascimento
Next Corridas da Avosos acontecem dia 11