Tetê Nahas comemora estreia da nova temporada de musical


“O Corcunda de Notre Dame” segue em cartaz até dezembro

A estreia da nova temporada do musical ‘O Corcunda de Notre Dame’ na semana passada em Aracaju empolgou a plateia e o elenco. O espetáculo está em cartaz no Museu da Gente Sergipana todos os sábados, a partir das 16h até o dia 15 de dezembro e os sergipanos e turistas têm a oportunidade de prestigiar a peça premiada que é uma superprodução da Cia das Artes Tetê Nahas.

“A estreia foi muito além das nossas expectativas. A gente sempre apresentou na rua ou no teatro, mas o museu é um espaço muito aconchegante e intimista, permitiu a gente estar mais perto ainda do público. As crianças interagiram bastante e nos estimularam muito. Isso foi muito bacana”, comemora a diretora da montagem, atriz e bailarina Tetê Nahas.

A peça conta a história de Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado, desde a infância, nos porões da catedral de Notre Dame. Um dia, Quasímodo decide sair da escuridão em que vive e conhece Esmeralda, uma bela cigana por quem se apaixona. Mas para conseguir concretizar seu amor ele terá que enfrentar o poderoso Claude Frollo, e seu fiel ajudante, Febo. O espetáculo já foi apresentado em 8 capitais do país e foi premiado por recorde de público pela Prefeitura de São Paulo.

Montagem
A peça conta com um elenco de 23 pessoas, cenários que fazem uma representação real da Catedral de Notre Dame e mais 60 figurinos. O clássico de Vitor Hugo é apresentado por atores bailarinos em uma versão para crianças e jovens.

“O corcunda foi totalmente reformulado, novo elenco, composto por atores bailarinos e bailarinos atores, novos figurinos e cenários e a emoção, claro, sempre maior. Os atores são em grande parte ex-alunos meus por onde passei. Eu seleciono aqueles que se destacam. Menos Estevão que foi um colega de faculdade e Fran. Mas mesmo assim, dentro da companhia, nós temos o processo de formação, de estudos”, explica Tetê.

Musical adaptado do texto de Victor Hugo, é uma aventura que fala de amor, amizade e respeito, além de preconceitos existentes na sociedade. São 20 atores, que além do texto, cantam belas canções e executam coreografias.

A diretora da montagem disse que quando o seu filho Jonas tinha apenas 3 anos, ela foi apresentada ao filme da Disney e se apaixonou pela história. “Ele também copiava as falas, refazia e assistia muitas vezes. A obra é belíssima! Primeiro eu adaptei para a Nossa Escola e depois quando resolvi montar não tive dúvidas. Costumo dizer que quem escolheu foi Jonas”, recorda.

“A gente segue a adaptação da Disney que é para toda a família é voltada às crianças”, garante.

Teatro no Museu
O projeto Teatro no Museu tem como objetivo proporcionar espaço para projetos de artes cênicas direcionados a crianças, adolescentes e toda família, fomentar a produção artística local e a formação de plateia.  “A história original é triste e pesada. Nós lemos. Até dezembro estamos em cartaz no Museu da Gente Sergipana todos os sábados e estou aguardando a todos”, convida Tetê Nahas.

Os ingressos para os espetáculos são adquiridos no museu antes de cada apresentação no valor de R$20 (inteira) e R$10 (meia), sendo que adulto acompanhado de uma criança paga meia. O Museu da Gente Sergipana Governador Marcelo Déda está localizado na Avenida Ivo do Prado, 398, Centro, em Aracaju.

Anterior Detran realiza o maior leilão de veículos de 2018
Próximo Jogos eletrônicos: de diversão à competição