“Belivaldo se encantou com o poder”, afirma Valadares Filho


O candidato recebeu 370.161 votos no segundo turno para governador (Foto: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados)

Candidato derrotado ao governo do Estado pelo PSB falou de ingratidão,
esperança e renovação em entrevista exclusiva ao CINFORM

As últimas semanas foram marcadas por uma disputa ferrenha entre os candidatos que concorriam no segundo turno para governador do Estado. Belivaldo Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB) tentavam conquistar o maior número de votos o possível. Com 64,72% dos votos válidos, Belivaldo foi eleito governador.

Durante uma entrevista concedida ao CINFORM uma semana após o fim da corrida eleitoral, Valadares Filho disse não ter mágoa de seu ex-aliado pelas duras críticas e acusações feitas a ele e ao seu pai, o senador Valadares (PSB), que levou Belivaldo para a política e que deu a ele o seu primeiro emprego.

“É impressionante como Belivaldo se encantou com o poder, que fez com que mudasse e esquecesse daqueles que sempre lhe deram a mão. Mas não guardo mágoas. A vida é uma roda gigante e a política com o tempo é muito cruel com quem se comporta assim”, comenta.

Antonio Carlos Valadares, Silvia Fontes e Valadares Filho durante a campanha

Deputado Federal desde 2007, Valadares Filho comenta que sai destas Eleições de cabeça erguida, mesmo com a derrota nas urnas, e que continuará trabalhando pelo povo sergipano.

“Disputar uma eleição de Governador aos 38 anos com um grupo pequeno, sem estrutura financeira, enfrentando o poder da máquina administrativa e chegar ao segundo turno (onde no início ninguém acreditava) foi um grande aprendizado. Analisando o quadro político de como foi a eleição em Sergipe, saio bem maior do que entrei. De cabeça erguida e pronto para os projetos futuros”, afirma.

RENOVAÇÃO
Ao fim da apuração das urnas, o povo sergipano escolheu mudar a maioria dos nomes de seus representantes na Assembleia Legislativa (Alese) e no Congresso Nacional. Tanto na Alese quanto na Câmara dos Deputados, 50% dos nomes foram renovados. Já no Senado, o Delegado Alessandro Vieira (Rede) e Rogério Carvalho (PT) assumem as vagas que antes pertenciam a Eduardo Amorim (PSDB) e a Valadares (PSB).

Perguntado sobre como vê esse desejo do povo pela mudança, Valadares Filho defendeu que as renovações no quadro político são importantes e que ele mesmo abriu espaço quando decidiu não tentar a reeleição para deputado federal. Para ele, “o eleitor está cada mais atento aos seus representantes observando a sua história, o que defende, suas companhias e, com isso, conscientes de que só com o voto eles têm a oportunidade de mudar as coisas para melhor”.

FUTURO

Valadares Filho seguirá como presidente estadual do PSB (Foto: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados)

No próximo ano, Valadares não será mais deputado federal, mas afirma que até o último dia de seu mandato trabalhará para trazer verbas para os municípios sergipanos. “Continuarei trabalhando pelo povo de Sergipe como tenho feito durante todo o mandato, com muito zelo ao dinheiro público e compromisso com o país. Temos as emendas parlamentares deste ano que serão destinadas aos municípios de acordo com as demandas”, afirma.

Durante entrevista coletiva logo após o fim da apuração as urnas, o deputado afirmou que faria uma “oposição democrática, construtiva e fiscalizadora do governo”. Para ele, a forma correta de se fazer oposição é fiscalizando o não estiver sendo cumprido, e não fazendo perseguição. “Como presidente Estadual do PSB, irei continuar trabalhando pelo fortalecimento do partido e em políticas públicas que melhorem a vida do povo sergipano”.

Questionado se iria concorrer novamente ao cargo de prefeito de Aracaju nas próximas eleições, o deputado federal afirmou que ainda não parou para pensar nesta possibilidade.

Anterior Cadê o dinheiro Edvaldo?
Próximo Gás Veicular de Sergipe é um dos mais caros do Brasil