Festas de fim de ano aquecem vendas


Foto: Luiza Allan

As pessoas estão trabalhando com encomendas em diversos segmentos a fim de tirarem uma renda extra. Já os empresários estão se adaptando e inovando nos seus cardápios para o período natalino.

O período de fim de ano é sempre cercado de confraternizações. Quando chega o Natal e Réveillon a primeira coisa que a maioria quer é comodidade e praticidade na hora de fazer a ceia ou decorar a casa, por exemplo. Há uma grande procura por pessoas capacitadas que trabalham com encomendas. Estes empreendedores geralmente são autônomos e têm o trabalho como segunda opção de renda. De acordo com o economista Rodrigo Rocha, as festas de fim de ano sempre geram oportunidades de aumento das vendas em diversos segmentos e, em um momento como o atual, no qual ainda está alta a taxa de desemprego, acaba impulsionando a criação de pequenos empreendimentos, muitos deles informais.

Economista Rodrigo Rocha. Foto: arquivo pessoal

“Para quem consegue fazer boas vendas surge então a possibilidade de transformar a atividade em algo maior, podendo inclusive formalizar para poder crescer. Porém, para o sonho do negócio próprio não se tornar em um pesadelo é muito importante que o empreendedor se prepare, buscando apoio de instituições como o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), que possuem diversas ações como cursos, assessoria e consultoria, para ajudar a dar maior eficiência na gestão das empresas”, informa.

O fotógrafo e chef de cozinha Vieira Neto está trabalhando com encomendas de comidas para as festas de fim de ano. Há muito tempo ele vem fazendo cursos e se especializando na área da gastronomia, pensando justamente em comercializar e tirar uma renda extra.

Fotógrafo e chef Vieira Neto. Foto: arquivo pessoal

“Isso é uma paixão antiga que aos poucos está entrando de forma definitiva em minha vida. Como todo ano fazia um pernil para festa de Natal da família e sempre sobrava, os parentes começaram a levar para os amigos e começou a ficar famoso entre eles. Começaram a questionar se não o faria por encomenda. Então, resolvi começar e já estamos com várias encomendas antes mesmo de anunciar. Como esse é o primeiro ano, vamos começar apenas com o pernil de porco com manta de bacon acompanhado de mini batatas e alho assado. A demanda está bastante satisfatória e as encomendas terão que ser feitas com antecedência para que possamos nos preparar para atender a todos com o máximo de eficácia, pois focamos muito na satisfação do cliente. É uma data especial então queremos passar uma tranquilidade para quem compra”, declara.

ADAPTAÇÃO

Mas não só as pessoas que estão pensando em tirar uma renda extra neste período que pensam em atender encomendas. Os restaurantes, panificações e confeitarias, por exemplo, estão trabalhando com cardápios especiais a fim de atrair mais clientes para os seus negócios. Como é o caso da confeiteira Ivana Ferreira. Ela percebe que o período natalino por si só é bastante movimentado, mas o fato de as pessoas estarem buscando novas maneiras de presentearem, segundo ela, tem aumentado ainda mais. No seu trabalho ela tenta buscar novos e diferentes sabores, longe do que normalmente é encontrado.

Confeiteira Ivana Ferreira. Foto: arquivo pessoal

“Bom, o foco do meu trabalho na confeitaria sempre foi utilizar a criatividade através dos sabores, trazendo algo inusitado para o paladar. Para o Natal foi desenvolvido um cardápio com coisas que pudessem ser dadas como lembranças, como a caneca com panetone/chocotone, que a caneca fica como presente. Tem também caixas de brownies, caseirinhos e cookies, que possuem um preço bacana e são ótimas escolhas para quem não quer deixar passar em branco, mas não pode gastar muito”, afirma.

Empresária Silvia Tatiany. Foto: arquivo pessoal

A empresária Silvia Tatiany é dona de uma panificação. No período de festas ela muda o seu cardápio a fim de conquistar mais clientes. Ela sabe que a demanda é grande e satisfatória nesta época. “Meu ponto fica em área comercial, no período de férias tem uma redução muito grande de vendas no balcão, as encomendas natalinas ajudam a não reduzir tanto meu faturamento. Nesta época montamos um cardápio especial para a ceia, sem contar que assamos e decoramos o Peru”, diz.

CARDÁPIO VEGANO

Um restaurante de comidas veganas na capital também está com um cardápio especial para este público, bem enxuto, mas com opções que podem encher a mesa. Segundo a chef de cozinha do estabelecimento, Joelâne Silveira, tudo foi pensado para harmonizar bem na ceia, assim como cada ingrediente e a experiência das pessoas.

Chef Joelâne Silveira. Foto: Larissa Sá

“Eu pensei em um cardápio que tivesse um toque de sergipanidade e que oferecesse alternativas veganas para a ceia natalina e de Réveillon. Tudo é feito com muito da minha memória afetiva e das coisas que mais gostamos de comer nessas festas. Tem muito de boas lembranças e amor, desde a elaboração, até o momento que o cliente virá retirar o pedido. Boa parte dos nossos pratos tem opções ou já são sem glúten, já que temos muitas pessoas que por motivos de saúde não podem consumir essa proteína. A gente tem o salpicão que tem carne de jaca, que lembra a textura desfiada do salpicão tradicional, e temos o rosbife, que é feito a partir da farinha de glúten (seitan), e é produzido de tal forma que lembra em sabor, textura e aparência da carne, até o aspecto caramelizado e meio rosado por dentro”, destaca.

Previous Expansão da religiosidade
Next Corruptos que se cuidem, a PF vem aí