Deu errado: perrengues de obra


Na hora de reformar e construir nem sempre o mais barato compensa

Obra já se tornou quase um sinônimo de dor de cabeça, durante o quebra-quebra sempre aparece aquele probleminha, pode ser desde a falta de um material, até a cor errada da parede. Quando o defeito é visto durante a obra, vale investir mais que o planejado para consertar, mas quando é notado depois o jeito é conviver ou reformar novamente.

A arquiteta Lara Borges comenta os erros mais comuns em obras. “O primeiro erro comum é achar que a obra ficará cara com a presença do arquiteto, mas a verdade é que com a ajuda do profissional fica mais barata. O processo terá mais segurança tanto na escolha e quantidade dos matérias quanto na composição das cores no ambiente. Outros erros possíveis são os custos excessivos com material pela inexistência do planejamento, gerando atrasos na execução”.

Lara conta algumas experiências dos seus clientes. “Já tive clientes que queriam colocar porcelanatos polidos em áreas úmidas, tipos de Mármores que não são indicados para bancadas. O mau dimensionamento da cozinha verificando também os pontos elétricos, por exemplo, prejudica na posição dos eletrodomésticos. Tem casos que ficam aparecendo fios deixando o ambiente poluído, tem espaços que a iluminação não é adequada para o tipo de ambiente e pode ter móveis ocupando espaço que não tenham funcionalidade”, conta.

Com o planejamento adequado para Lara pode tudo ocorrer bem. “A importância de um profissional como o Arquiteto é ter um planejamento adequado para começar a obra, pois ele irá fornecer um auxilio técnico desde o início até o final, contribuindo assim com economia de custos e tempo, fornecendo um ótimo resultado”.

A arquiteta explica que alguns erros podem ser previstos. “O erro pode ser previsto com a assistência do arquiteto na obra porque possuirá planejamento próprio fornecendo um cuidado e um conhecimento para efetuar um ótimo desempenho no projeto”, diz.

Lara explica que o custo da obra pode encarecer com a quantidade de erros por falta de planejamento. “A obra sem uma organização e sem um arquiteto feito sempre custará mais caro pois não haverá o conhecimento técnico nem uma segurança desde o início até o final da obra, por isso é provável que sem o profissional, o indivíduo possa ter prejuízos quanto no custo do excesso ou falta de materiais, quanto no tempo perdido resolvendo erros que já poderiam ter previstos antes do começo da obra”, diz.

Previous Elba Ramalho lança novo álbum no Projeto Estrelas do Bem
Next Feiras de Aracaju: cartel lucra R$ 13 milhões e não paga imposto