The World is Yours


Inglês vem se tornando cada vez mais essencial no currículo de diferentes profissionais

Domínio da língua inglesa se torna cada vez mais necessário no currículo de diferentes profissionais

Segunda língua mais faladas no mundo (atrás apenas do mandarim, língua oficial da China), o inglês, que antes era apenas um diferencial no currículo de diferentes profissionais, vem se tornando cada vez mais essencial graças a globalização que vivemos. Seja para concluir cursos e especializações em suas áreas, vivenciar realidades e culturas diferentes em outros países ou para receber e repassar ordens diárias de trabalho, o domínio da língua inglesa vem se tornando cada dia mais importante para profissional das mais diversas áreas, até mesmo aquelas que tradicionalmente não seriam exigidas.

“Nós vivemos em um contexto que, por mais local que você seja, você não é isolado. As pessoas de fora estão te vendo, a Internet está aí para isso! O inglês se tornou uma ferramenta para você crescer nos mais diversos aspectos. Por exemplo, se você tem um negócio local, você precisa ter, ao menos, um funcionário que saiba falar inglês para atender os estrangeiros que forem até o seu estabelecimento”, comenta Herbert Aragão, coordenador e professor de uma escola de inglês.

André Santana, supervisor de operações em uma grande obra

André Luiz Santana hoje percebe a necessidade do inglês no seu dia a dia no trabalho. Ele é supervisor de operações em uma grande obra na região metropolitana de Aracaju e convive com pessoas de diversas partes do mundo. “No meu local de trabalho o uso e a compreensão do inglês são muito exigidos. Toda documentação, comunicação oral e escrita do dia a dia dá-se por meio da língua inglesa. Com um corpo técnico majoritário estrangeiro de nacionalidade diversas a troca de informações e instruções necessita ser rápida e precisa, com a devida clareza para evitar mal entendidos e execução equivocadas”, comenta.

EM TODOS OS NÍVEIS  

Mas a exigência do inglês não se limita aos que já estão inseridos no mercado de trabalho. Herbert Aragão comenta que muitas pessoas estão buscando as escolas de inglês para que determinadas necessidades sejam atendidas, seja no campo profissional ou no lazer.

Herbert Aragão, coordenador de escola de inglês

“Nós percebemos uma busca para atender necessidades. Como alguém que precisa estudar para tirar algum certificado, para trabalho (seja para ler manuais ou interagir com pessoas de outros lugares do mundo), ou mesmo para viajar para outros países com mais independência”, explica.

Já o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) aponta que, neste fim de ano, aproximadamente 90% das vagas de estágio abertas em todo o país pelo Centro tem o idioma inglês como pré-requisito.  

“Em busca de melhores oportunidades de negócios, a maior parte das empresas visa expandir suas relações a nível global, o que antes era limitado às organizações de grande porte. Nesse processo, quem já tem algum conhecimento larga na frente, principalmente quando o assunto são vagas que podem surgir já no início de janeiro”, resume a supervisora de Inclusão Social do CIEE, Lilene Ruy.

Previous A pedido do MP Eleitoral, TRE de Sergipe suspende diplomação do deputado federal eleito Valdevan 90 em decisão unânime
Next Atividade física exige disciplina, alimentação e treino orientado