Festividades de Réveillon ocorreram sem mortes nas rodovias federais do estado


PRF encerrou segunda etapa da operação “Fim de Ano 2018” na noite de ontem

Foi encerrada à meia noite desta quarta-feira (2º), a segunda etapa da operação “Fim de Ano 2018”, que começou na última sexta-feira (28), realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em Sergipe foram registradas nove acidentes, em que 13 pessoas ficaram feridas e sem registro de mortes nas rodovias federais que cortam o estado. O efetivo da PRF foi reforçado nesse período, atuando principalmente nos trechos considerados críticos, que possuem maiores índices de acidentes relacionados com o excesso de velocidade e ultrapassagens indevidas.

Durante os cinco dias de operação, os agentes federais contabilizaram mais de 1,3 mil flagrantes de excesso de velocidade (267 flagrantes/dia). O número é alto o que faz aumentar o risco de acidentes fatais. No quesito ultrapassagem indevida, a PRF notificou 61 condutores realizando esse tipo de infração de trânsito. O número só não foi maior, pois a presença ostensiva da PRF inibiu o cometimento de mais ocorrências desse tipo.

De acordo com a resolução nº 277/08 do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, é obrigatório o transporte de crianças em dispositivos de retenção adequados ao peso e altura, sendo para isso utilizados o “bebê conforto”, a “cadeirinha” e o “assento de elevação”. O descumprimento dessa resolução é considerado uma infração gravíssima, cuja penalidade é multa no valor de R$ 293,47, além de sete pontos lançados no prontuário do condutor infrator. Mais que isso, a não utilização dos dispositivos de retenção pode gerar consequências irreversíveis. Somente nas festividades de Réveillon, a PRF em Sergipe notificou dez condutores pelo transporte de crianças sem observância às normas de segurança.

Mais de 700 testes de alcoolemia foram realizados e seis condutores foram notificados por dirigirem sob efeito de álcool, sendo que um deles foi detido por ultrapassar o limite de 0,34 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões) e responderá pelo crime de trânsito cometido.

Em Sergipe, as ações educativas com o objetivo de sensibilizar motoristas e passageiros de seus papéis na construção de um trânsito mais seguro, alcançaram 519 pessoas, entre palestras e abordagens educativas.

Previous EXCLUSIVO - Coordenador da bancada do Nordeste fala da posse de Jair Bolsonaro
Next Mais delícias no Shopping Jardins