Clubes de corrida: mais motivação e saúde


Para Lívia, os clubes motivam os atletas e os ajudam a interagir entre si

Além da qualidade de vida, clubes podem ajudar na interação com outras pessoas

Nos últimos anos, tem crescido o número de pessoas que buscam na corrida de rua uma forma de se exercitar e ter mais qualidade de vida. E, junto com essa busca, o número de clubes de corrida também vem crescendo, sejam eles de academias ou mesmo de classes profissionais. Segundo Anderson Gois, diretor de um dos principais centros de saúde e performance de Aracaju, por se tratar de uma forma eficiente de obter resultados, tanto para o corpo quanto para a mente, a corrida tem se tornado um esporte desejado por muitas pessoas, mas é preciso ter alguns cuidados.

“Correr está muito além de calçar o tênis e sair correndo. Esse esporte vem crescendo e alguns problemas também. Justamente pela falta de orientação e acompanhamento adequado. Os clubes de corrida que são dirigidos por professores qualificados veem desenvolvendo um trabalho que reflete tanto na melhoria da saúde como na performance dos seus alunos. Além de causar um ambiente bastante sociável, que acaba estimulando desde os iniciantes até os mais avançados”, comenta.

Anderson Gois comenta que interesse pela corrida vem crescendo nos últimos anos

A educadora física Lívia Fernandes acrescenta que quem deseja participar de um desses clubes precisa buscar orientação para que o seu treinamento seja mais adequado ao seu preparo físico. “As pessoas que têm interesse em participar de um clube de corrida precisam, antes de qualquer coisa, buscar orientação. Porque é a partir disso que o profissional de educação física vai determinar qual o melhor planejamento para aquela pessoa”, explica.

BENEFÍCIOS

Juliano Barbarini começou a correr como uma forma leve de continuar se exercitando depois de parar de jogar futebol. Mas com o tempo foi sentindo os benefícios dessa atividade.“Eu comecei a correr depois que parei de jogar futebol. Eu via na corrida uma maneira de me manter ativo, saudável e em forma, e, com o tempo, fui notando as melhorias que ela trouxe para a minha vida. Minha capacidade cardiorrespiratória melhorou, assim como outras funções do meu organismo. Além disso, melhorou a minha autoestima e o convívio social”, comenta.

Juliano começou a correr para se manter ativo e logo sentiu os benefícios da corrida em grupo

Lívia Fernandes conta que começou a correr para entender os desafios que os atletas passam durante uma corrida. Ela, que se considera uma “atleta da qualidade de vida” e não de performance, explica que além dos benefícios físicos que a corrida traz para os atletas, o lado social e o psicológico também melhoram quando se participa de um clube de corrida.

“Eu falo que sou uma atleta da qualidade de vida e não de performance. Eu tenho alunos que correm mais do que eu inclusive, mas eu comecei a correr para saber como eles se sentiam durante as corridas. Mas independente disso, eu sinto que correr em grupo traz mais motivação para os atletas, aumenta a interação social e eles sabem que tem alguém ali que vai olhar por eles, que vai ajudá-los a alongar. Então, eu considero que os aspectos sociológicos e psicológicos melhoram muito quando há um clube de corrida”, comenta.

Previous MP pede interdição do Sambódromo
Next Guaidó pretende anistiar militares e civis