NACIONAIS: Escândalo carnavalesco


Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

Por Candisse Matos

Um escândalo! É assim que podemos definir a divulgação de um vídeo “desnecessário” feita pelo presidente Jair Bolsonaro em pleno período carnavalesco.

Um escândalo porque num ambiente virtual, que não existem filtros, inclusive para visualização de crianças e adolescentes que sequer entendem sobre a sexualidade mas podem assistir nas redes sociais a postagem do Presidente. Uma pessoa consciente não publica algo tão inadequado.

Um escândalo porque foi um presidente da República que fez essa postagem, sem qualquer respeito a institucionalidade do cargo que ocupa. Tanto que virou piada internacional!

Um escândalo porque sugere que a maior festa popular do povo brasileiro seja um ambiente de “promiscuidade” e que as pessoas que prezam pela moral e bons costumes devem reprimir tamanho absurdo porque as cenas daquele vídeo é o resultado de uma ideologia partidária.

O pior é que o maior escândalo que está por trás da publicação daquelas imagens não está tão explícito assim. Mas é verdadeiramente um escândalo!

Em meio a esta confusão, o presidente lança mão de a Medida Provisória para restringir a atividade sindical.

Medida Provisória é um instrumento normativo à disposição de um Presidente para o uso em casos de urgência e emergência. E vem um questionamento inevitável: qual a urgência em regular a atividade sindical através de uma MP em pleno Carnaval?

Bem, a manobra de criar um escândalo para esconder os verdadeiros escândalos já é uma rotina estratégica do clã Bolsonaro. Só que não podemos fechar os olhos para as arbitrariedades que vêm acontecendo com tais abusos que desrespeitam a Constituição Federal.

Percebem que não é de hoje que falo que essa onda de “moralidade”, de apelo “popular” – manipulado, de clamor por posturas implacáveis, desrespeitam o conjunto de leis que orientam a nossa democracia. Isso sim, é preocupante!

Na questão dos sindicatos, é escandaloso perceber que todo este “circo” só foi armado para enfraquecer o movimento sindical em busca da aprovação da proposta de Reforma da Previdência mais fácil, sem resistências sindicais.

Ora, será que esse Governo pensa mesmo na população? Pensa mesmo nos prejuízos? Na miserabilidade? No respeito ao povo e à Constituição? Ou vale tudo para haver conquistas políticas e de interesses pessoais sem pensar nas consequências provocadas por tantos atos impensados?

O impasse sindical está sendo decidido na justiça. Com muito esforço, as pessoas tomam consciência das ações desastrosas deste Governo. E só nos resta lembrar do título de uma música de Los Hermanos para concluir tantos escândalos atuais: Todo Carnaval tem seu fim!

Previous CINFORMANDO: O Brasil precisa ganhar essa
Next Temporal mata duas pessoas e alaga regiões da Grande São Paulo