Primeira audiência do caso Ghosn deve ocorrer em seis meses


Foto: Adam Tinworth

A primeira audiência do executivo franco-brasileiro e ex-presidente da Nissan Motors Carlos Ghosn, no Tribunal Distrital de Tóquio, deve ocorrer em setembro. Ele é acusado de quebra de confiança e fraudes. Autoridades judiciais, promotores e a equipe de defesa de Ghosn se reuniram hoje (20) na Corte para discutir sobre o julgamento.

Promotores e advogados marcaram para 23 de maio a primeira reunião para resolver questões jurídicas envolvendo o processo. As partes negociam o pagamento de indenização que pode superar US$ 900 mil.

Ghosn é suspeito de ter ordenado aos subordinados mecanismo para bloquear informações sobre dados financeiros no sistema da Nissan Motors, empresa em que estava no comando.

O executivo nega as acusações e mantém os argumentos sobre sua inocência. Segundo seus advogados, Ghosn pretende participar das conversas que vão anteceder o julgamento, previsto para setembro.

Fonte: Agência Brasil, com informações da NHK, emissora pública de televisão do Japão

Previous Jovem apreendido foi um dos mentores de ataque em Suzano, diz polícia
Next STF envia inquérito sobre Lindbergh Farias para Justiça Eleitoral