Moro prorroga presença da Força Nacional na região de Belo Monte


Divulgação/Norte Energia

O Ministério da Justiça  e Segurança Pública prorrogou a permanência da Força Nacional de Segurança na região onde está sendo construída a  Usina Hidrelétrica de Belo Monte, em Altamira, no Pará. A prorrogação será por mais 360 dias, atendendo à solicitação do Ministério de Minas e Energia (MME). O Ministério da Justiça informou que a Força Nacional continua no local para garantir “a segurança das estruturas e das obras”.

A usina está sendo erguida na Bacia do Rio Xingu, uma região que concentra 21 terras indígenas. A Força Nacional já está no local desde 2013, enviada pelo governo federal para garantir a segurança dos envolvidos na obra e do patrimônio. Povos indígenas da região reclamam de invasões e desmatamentos em suas áreas.

Afetados pela construção de Belo Monte, os indígenas cobram do consórcio Norte Energia, responsável pela usina, celeridade para entregar as obras de compensação.

consórcio precisa entregar escolas, unidades básicas de saúde e creches às comunidades afetadas.

Recentemente, o ministro da Secretaria de Governo (Segov), general Santos Cruz, visitou o local e conversou com lideranças indígenas.

Altamira (PA) - ONGs cobram atuação do Ministério Público em espionagem de ativistas que se posicionam contra a construção de Belo Monte (Regina Santos/Divulgação Norte Energia)

Obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, em Altamira, no Pará (Regina Santos/Divulgação Norte Energia) – Regina Santos

Fonte: Agência Brasil

Previous CNE diz que não tem competência para fixar valores de custo por aluno
Next Casos de chikungunya aumentam 15% no estado do Rio até meados de março