MPF processa médico que desviava medicamentos do HUSE


(Foto: Arquivo Cinform/Vieira Neto)

O Ministério Público Federal em Sergipe denunciou o médico Marcos Rogério Kroger Galo por ter desviado medicamentos do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) para seu consultório particular. De acordo com a denúncia, os crimes ocorreram entre 2017 e 2018 e o médico pode receber pena de até 20 anos de prisão e multa. A denúncia já foi aceita pela Justiça Federal.

Os 20 frascos de medicamentos anestésicos, no valor aproximado de R$ 3 mil, foram apreendidos pela Polícia Federal no consultório particular de Marcos Galo, que também atua como médico emergencista no Huse. Na investigação, ficou comprovado que os frascos apreendidos no consultório faziam parte de lotes adquiridos pelo Governo do Estado de Sergipe para o Huse e não poderiam estar em uso particular.

O MPF requereu à Justiça, além da condenação pelo crime de peculato, com o agravante de crime continuado, a fixação de indenização pelos danos causados ao estado de Sergipe e a perda do cargo público de médico, porque a infração foi cometida com violação ou abuso ao dever de honestidade com a Administração Pública.

A denúncia também foi encaminhada ao Governo do Estado de Sergipe para a instauração de processo administrativo disciplinar contra o médico.

Procurada pela reportagem do Cinform, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde informou que, “assim que tomou conhecimento do fato, a direção geral da Fundação Hospitalar de Saúde determinou a abertura de um processo administrativo e todas as informações e documentos necessários serão fornecidos para o trabalho da Justiça Federal”.

Com informações do Ministério Público Federal

Previous 2ª Turma do STF substitui prisão de ex-chefe da Casa Civil do RJ por medidas cautelares
Next Orgânicos geram R$ 4 bilhões de faturamento no ano passado