Audiência discute implicações da venda de ações do Banese


Na manhã desta sexta-feira, 30, a Assembleia Legislativa (Alese) discutiu, em Audiência Pública, a realidade do Banco do Estado de Sergipe (Banese) e a possibilidade da venda de ações preferenciais sugerida ao seu acionista majoritário, o governo do Estado. A iniciativa da Audiência Pública foi do deputado Iran Barbosa, do PT, e o tema da audiência, “Banese público e forte para o desenvolvimento de Sergipe”, foi discutido pela presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE), Ivânia Pereira; pelo presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários da Bahia e de Sergipe (FEEB-BA/SE), Hermelino Meira Neto; e também pelo economista e coordenador do Diesse, Luis Moura. O Governo do Estado e a direção do Banese foram convidados a participar, mas não enviaram representantes e justificaram as ausências.

Para o deputado Iran Barbosa, que dedicou a Audiência Pública à memória e à luta dos ex-presidentes do Sindicato dos Bancários, José Souza de Jesus e Abrahão Crispim de Souza, a sessão serviu para discutir, em mais uma oportunidade, a situação do Banese e ouvir outros segmentos interessados, para além da direção do banco, que esteve representada na Alese, no último dia 27, por seu presidente, quando tratou, no Grande Expediente, sobre como o governo e o banco estão pensando a venda de parte das suas ações preferenciais para aumentar o capital financeiro da instituição bancária.

“A audiência foi qualitativamente representativa, com debates de alto nível e cumpriu com o papel de abrir espaço para outras falas, e pudemos ouvir as representações sindicais dos bancários, do Dieese, além de banesianos, parlamentares, entre outros interessados nessa questão. E a partir dessas falas, pudemos colher sugestões que suscitarão desdobramentos posteriores, como a proposta de uma Moção de Apelo e uma Indicação, que irei protocolar na semana que vem, ao governador Belivaldo Chagas, para que ele, antes da dar qualquer passo para a disponibilização de ações do Banese para venda no mercado, receba a direção do Sindicato dos Bancários, assim com técnicos e interessados que possam acompanhá-los, para uma rodada de conversas a fim de discutir o assunto”, disse o parlamentar.

Iran relatou que também já requereu à assessoria jurídica da Mesa Diretora da Alese parecer sobre o artigo 47, inciso XXXI, da Constituição Estadual, que aponta que ‘é da competência privativa da Assembleia Legislativa aprovar, previamente, as diretrizes das instituições financeiras oficiais do Estado’.

“Precisamos compreender qual é o alcance desse dispositivo constitucional em Sergipe. Pelo que entendo, essas diretrizes devem ter aprovação do parlamento estadual. Vamos estudar mais a fundo esse dispositivo”, relatou.

Foto: Divulgação Ascom

Previous Saúde divulga calendário da Brigada de Combate à Dengue dos próximos 15 dias
Next Economistas se surpreendem com resultado do PIB, mas mantêm cautela